segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Teatro “Os bichos” desloca-se à EB de Fragoso


No dia 19 de janeiro, os alunos do 7.º e 8.º anos puderam assistir à dramatização de duas histórias extraídas do livro "Os Bichos" de Miguel Torga ("Tenório" e "Miúra"), levada a cabo pela companhia de teatro Atrapalharte, no Centro Social e Paroquial de Fragoso.
Foram dramatizadas duas histórias extraídas do livro "Os Bichos" de Miguel Torga: "Tenório" e "Miúra" dramatizadas de forma absolutamente hilariante.
Numa adaptação para teatro bem conseguida, assentando a dramaturgia na comédia, divertida e hilariante, aliando o lúdico ao pedagógico, num espectáculo interactivo, os alunos puderam apreciar estes dois contos das metas de Português, participando alguns deles como atores nas peças. De salientar ainda a interactividade dos atores com o público, criando um clima de descontração e de envolvimento que ajudou à compreensão da mensagem.
Os atores Guilherme de Bastos Lima e Tânia Catarino (com o apoio musical de Paulo Ribeiro) foram entusiasticamente aplaudidos por toda a assistência, mostrando-se disponíveis para registar o momento da sua passagem em fotografias, de grupo e individuais.
Parabéns e palmas para os atores! Parabéns aos alunos, pelo seu comportamento e envolvimento no espetáculo.
José Reis 

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Um Olhar Especial no Figurado

Ao longo desta semana, temos na nossa Biblioteca a exposição "Um Olhar Especial no Figurado”, da autoria dos utentes do Centro de Atividades Ocupacionais da APAC de Barcelos. Este projeto teve como objetivos a inclusão através da educação artística, aliada à valorização do património cultural local, a partir da tradição do Figurado de barro de Barcelos. 

Entre os livros, poderá encontrar um conjunto de excelentes trabalhos que, pelas mãos e imaginação dos utentes do CAO, recriam tradições, ritos e crenças das gentes do concelho, usando uma abordagem plástica que o vai surpreender. 


terça-feira, 16 de janeiro de 2018

12.ª edição do Concurso Nacional de Leitura

O Agrupamento de Escolas de Fragoso participa, mais uma vez, na 12.ª edição do Concurso Nacional de Leitura. Este ano, o concurso traz novidades: destina-se a todos os níveis de escolaridade e divide-se em duas fases: Regional (escolas e municípios) e a Nacional dirigida a todos os vencedores da fase anterior.
No nosso agrupamento, já demos início ao 1.º momento da fase regional: provas nas escolas.
Os livros selecionados para as provas foram os seguintes:

"A caixa de saudades" de  Rosário Alçada Araújo, destinado aos alunos do 3.º e 4.º ano; "Missão Impossível" ,de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, destinado ao 2.º ciclo;  "O guarda da praia" ,de Maria Teresa Maia Gonzalez, destinado ao 3.º ciclo. 


As provas realizam-se na semana de 5 a 9 de fevereiro.

Mais Informações em  Concurso Nacional de Leitura

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Semana dos Afetos e Direitos Humanos

Os afetos e os direitos humanos foram, mais uma vez, o mote para uma semana diferente na nossa escola. Foram várias as iniciativas que realizamos no âmbito da Semana Concelhia dos Direitos Humanos. O nosso principal objetivo foi a mobilização da comunidade educativa na defesa dos direitos e liberdades de TODOS os seres humanos, assim como na aceitação e inclusão das pessoas portadoras de deficiência. Destacamos a maratona de cartas da Amnistia Internacional, o puzzle sobre Inclusão proposto a toda a comunidade educativa pela Educação Especial, a sensibilização em sala de aula através de videos e documentos em PowerPoint, exposições, debate sobre atentados à dignidade do ser humano e realização de marcadores de livros.




quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Semana da Ciência

A biblioteca na Semana da Ciência


segunda-feira, 20 de novembro de 2017

20 de novembro - Dia Universal dos Direitos das Crianças

A 20 de novembro comemora-se um duplo aniversário que pretende alertar e sensibilizar para os direitos das crianças de todo o mundo: proclamação da Declaração dos Direitos das Crianças (1959) e adoção da Convenção sobre os Direitos da Criança (1989), pela Assembleia Geral das Nações Unidas.
Neste dia, deixamos aqui algumas sugestões de leitura!

Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura1º e 2º Ano de escolaridadeApoio a Projectos relacionados com Cidadania No ano em que a ONU comemora 20 anos sobre a «Declaração dos Direitos das Crianças», Luísa Ducla Soares explica, aos mais novos, o significado de alguns dos Direitos das Crianças como, entre outros, o direito a ter um nome, a uma educação, à protecção, o direito a ter uma família e a poder brincar. Mas a autora termina lembrando que as crianças têm também deveres.




 Esta colectânea de contos vive da variedade. Inclui histórias de índole tradicional, outras dos tempos modernos mas, entre todas, sobressai a que lhe dá o título: Meninos de Todas as Cores, que a OIKOS e a UNICEF adoptaram como base de uma campanha conjunta contra o racismo e a segregação. Foi ponto de partida para uma maleta pedagógica, diversas exposições e tem percorrido o país em teatro de marionetas. 







Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura Educação pré-escolar Ler em voz alta/contar/trabalhar na sala Um conto, quase uma lengalenga, originário da tradição oral africana. Com alguma ironia faz-nos ver os outros de maneira diferente.


Margarida Fonseca Santos, em Uma Questão de Azul-escuro, aborda de uma forma bastante sensível e intimidativa um tema muito actual, o Bullying, que é um comportamento consciente, intencional, deliberado, hostil e repetido, de uma ou mais pessoas, cuja intenção é ferir os outros. Luís é um menino do primeiro ciclo que, um dia, ao passar no Beco da Agonia, um local pouco iluminado, foi surpreendido por dois rapazes mais velhos que o agrediram, deixando-lhe o corpo cheio de manchas azuis. Toda a história se desenrola a partir do momento em que a professora de ginástica descobre… 









terça-feira, 14 de novembro de 2017

Entrevista à escritora Margarida Pogarell


  
Margarida Pogarell é uma escritora de nacionalidade portuguesa, que vive atualmente na Alemanha. O seu prazer de escrever e a sua sensibilidade por causas humanitárias ligam-na à sua terra natal. Na sessão de promoção da obra “Acácia e os fantasminhas” que ocorreu na E.B. I. de Fragoso, teve a gentiliza de nos responder a várias questões.

5ºC: Com que idade começou a escrever?
MP: Quando era pequenina, na escola.

5ºC: Como é que se sente ao escrever obras para crianças?
MP: Eu vivo as histórias. É como se estivesse lá dentro do livro.

5ºC: Quando era pequena gostava de ler livros?
MP: Sim, muito para ler e sonhar…

5ºC: Onde é que passou a sua infância?
MP: Em África.

5ºC: Qual é a origem do nome Pogarell?
MP: Pogarell é o apelido do meu marido que é de nacionalidade alemã. Pogarell, antigamente, era o nome de um condado; agora ainda existe na Alemanha uma localidade com este nome.

5ºC: Qual é a sua disciplina favorita?
MP: O Português e o Alemão. Sou professora de Português e vivo na Alemanha.

5ºC: O que é que a motivou a ser escritora?
MP: Foi um livro que eu li em criança e falava sobre um anão…

5ºC: Quando era pequenina já tinha a paixão de ser escritora?
MP: Sim, porque eu já era uma menina muito sonhadora e sonhava mesmo quando estava nas aulas e, às vezes, a olhar pela janela.

5ºC: Que influência tem a escrita na sua vida?
MP: Muita!

5ºC: Sobre que tema é que gosta mais de escrever?
MP: Sobre tudo o que faça mexer o coração das pessoas.

5ºC: O que sente ao escrever?
MP: Sinto-me inspirada.

5ºC: Quanto tempo demora a escrever um livro?
MP: Depende do livro. Às vezes um ano ou até mais!

5ºC: Como é a vida de uma escritora?
MP: É como a de uma professora…

5ºC: Qual foi o livro que a senhora gostou mais de escrever?
MP: Gostei de escrever todos.

5ºC: Qual foi o livro que escreveu que mais a marcou?
MP: Foi o Livro “A Acácia e os fantasminhas”.

5ºC: Quando conheceu a menina Acácia?
MP: Conheci a Acácia meses antes de publicar o livro.

5ºC: A turma da Acácia ainda permanece junta?
MP: Não, esta turma não é real.

5ºC: Qual é a idade atual da Acácia?
MP: Tem 14 anos.

5ºC: Onde escreveu a obra “Acácia e os fantasminhas”?
MP: Metade em África e metade em Portugal.

5ºC: Quando é que começou a escrever este livro?
MP: Comecei a escrever este livro em 2016.

5ºC: Já está a trabalhar no próximo livro?
MP: Sim.

5ºC: Enquanto escreve, partilha a história com alguém para pedir conselhos?
MP: Sim, com uma colega.

5ºC: Já alguma vez se cruzou com alguém a ler um livro seu?
MP: Já vi muitos meninos, quando vou às escolas.

5ºC: Qual dos seus livros teve mais sucesso de venda?
MP: “Acácia e os fantasminhas”.

5ºC: Como surgem as ideias para escrever um livro?
MP: É a sonhar e a observar.

5ºC: Porque gosta de escrever livros?
MP: Porque é muito bom!

                No fim desta entrevista, ficamos a saber um pouco mais sobre a vida desta escritora, a sua motivação e as suas fontes de inspiração.
            Agradecemos a sua atenção e enorme simpatia e esperamos que um dia ainda nos voltemos a encontrar.

Os alunos da turma 5ºC